<img height="1" width="1" style="display:none;" alt="" src="https://px.ads.linkedin.com/collect/?pid=2414825&amp;fmt=gif">

Mesmo que ainda não exista uma definição de até quando o isolamento social irá continuar no Brasil, vários países já começaram o processo de abrandamento da mesma. Aos poucos, estão compreendendo as mudanças que precisam e precisarão tomar e começam a abrir as fronteiras para outros países. Uma das áreas que mais aguarda a retomada da normalidade, mesmo que seja um “novo normal”, é o turismo, que levou um duro golpe tanto na oferta quanto na demanda de viagens. 

A OMT (Organização Mundial do Turismo) estima que, em 2020, o público internacional irá diminuir de 20% a 30%. Bem abaixo do crescimento de 3% a 4% que estava sendo previsto em Janeiro. Isso pode significar uma perda de US$30 a 50 bilhões em gastos que esses turistas iriam realizar.  

E como serão as coisas aqui no Brasil?

Ainda é difícil estimar especificamente o cenário brasileiro diante das constantes mudanças e evoluções que estão acontecendo todos os dias, mas uma coisa é fato: o turismo nacional será muito mais procurado, haja vista que, enquanto uma vacina ainda não seja desenvolvida, a preocupação com a saúde permanecerá, juntamente com o medo de ficar “preso” em outro país. Então, alguns pontos serão essenciais para as empresas do setor estarem preparadas para esse novo momento.

Uma nova estrutura interna

Por mais que as principais notícias que tenham tomado as manchetes sejam de demissões, o setor hoteleiro também está contratando. Muitas redes estão criando novos departamentos exclusivos para atender aos novos protocolos de limpeza e segurança em saúde que chegaram para ficar. É o caso da rede Hilton, Four Seasons, Accor e várias outras. 

Embora estejam fechados, muitos hotéis estão aproveitando o tempo para se adaptarem e ficarem prontos para a retomada do turismo. Essa preparação está focada não apenas nos protocolos de saúde, mas também em garantir tranquilidade para um público que não estará muito confiante nas suas primeirasa viagens. Um exemplo é a redefinição do papel do concierge. 

Já falamos aqui que, no futuro da hotelaria, o serviço aconteceria por meio de inteligência artificial em aplicativos. Por mais que ainda não seja possível atingir esse nível hoje, a pandemia fez muitos hotéis acelerarem o processo de atendimento 100% digital. Muitos no segmento de luxo, inclusive, estão aumentando as suas equipes nesta função para focarem no atendimento imediato dos clientes pelo aplicativo, como é o caso da rede Four Seasons. 

O novo normal do setor hoteleiro é altamente conectado

O digital se mostra a melhor resposta para que seja possível ter serviços de qualidade e sem contato físico: aplicativos, uso de robôs para realizar serviço de quarto, acompanhamento da higienização do quarto remotamente (para que o hóspede possas ter a tranquilidade de que foi realizada da forma correta) são alguns dos exemplos que já estão sendo usados ou buscados por muitos hotéis como solução. Mas, mais do que a garantia de um bom serviço, a conectividade será fundamental para que os próprios hóspedes se tornem propagadores das benesses do seu hotel. 

Uma postagem nas redes sociais de um hóspede atestando a qualidade e preocupação do seu hotel para com a segurança e a saúde terá um novo valor. Garantir que ele possa fazer isso em qualquer lugar das dependências será imprescindível.

Buscar soluções de melhoria da conectividade para amparar toda essa nova estrutura também será obrigatório para o setor. Muitos podem considerar agora um ótimo momento para realizar esses investimentos em infraestrutura e, poder contar com um parceiro preparado para isso pode se mostrar um grande diferencial.

DAS: uma solução focada no futuro

Já falamos aqui sobre o DAS (Distributed antenna system) e das suas vantagens para os hotéis. Mas, agora, diante do atual cenário, ele ganha uma nova relevância, que vai além de garantir uma experiência sem perda de conectividade por parte do seu hóspede. O DAS pode garantir que o seu hotel tenha a conectividade necessária para atender ao “novo normal” que descrevemos acima. 

Mas do que garantir conectividade hoje, o DAS é um infraestrutura criada para durar e que também está preparada para o 5G, a próxima geração de sinal de telefonia móvel. O 5G irá mudar a nossa sociedade, que já está mudando a passos largos de forma forçada. Você quer estar preparado? Talvez a hora realmente seja agora. 

Gostaria de saber mais sobre como utilizar a tecnologia para causar uma verdadeira revolução em seu hotel?  Preparamos um material especial para lhe ajudar a entender mais sobre o assunto.

qmc_HomeSite_1140x260px_Blog_v1

Quer receber os conteúdos do QMC conecta direto no seu e-mail? Basta assinar a nossa newsletter. Aproveite e deixe o seu comentário: sobre qual assunto você gostaria que falássemos?  

Rodrigo Viégas

Rodrigo Viégas

Rodrigo possui quase 20 anos de experiência na área de Comercial/Marketing de grandes multinacionais tais como L'Oréal, Shell, Cielo e BRMALLS. Nos últimos 5 anos, vem liderando o fechamento de parcerias de investimento na cobertura indoor de celular em grandes empreendimentos no Brasil.

qmc_CTA_fim_Blog_Tablet_ebook
GOSTOU DO CONTEÚDO? A GENTE ESPERA QUE SIM! :)

Aproveita então e dá uma olhada nesse E-book sobre Transformação Digital na gestão hoteleira: falamos sobre reputação online, sistemas de reserva, experiência do consumidor, e o futuro da revolução digital nos hotéis.

BAIXE AGORA

DEIXE UM COMENTÁRIO

Assine nossa newsletter!

New call-to-action