A tecnologia no setor hoteleiro vem avançando a grandes passos nos últimos anos. Não apenas os sistemas inteligentes tem prevalecido, mas hóspedes podem esperar aproveitar experiências cada vez mais interativas. Mas qual tecnologia investir para se manter atualizado e atrativo para o seus clientes? É o que você verá a seguir. 

Por que a tecnologia no setor hoteleiro está ficando cada vez mais importante?

A definição do que é o negócio hoteleiro está evoluindo rapidamente. Enquanto serviços “genéricos” podem ter sido o suficiente nos últimos anos, isso está deixando de ser uma verdade. Hóspedes estão demandando experiências cada vez mais personalizadas e os hotéis precisam estar preparados para esse novo perfil de exigências. Hoje, em um mercado cada vez mais acirrado, o investimento em tecnologia se tornou uma necessidade competitiva essencial para reter a lealdade dos seus clientes. Por isso, se manter atualizado e conectado com as próximas tendências é obrigatório. Veja algumas dessas inovações que já estão deixando de ser apenas uma ideia e se tornando uma realidade.

Robôs

Os avanços na tecnologia robótica está permitindo que o setor hoteleiro também olhe para esta inovação como um diferencial competitivo no que se diz respeito aos serviços para os hóspedes e acomodações.

Cada vez mais a mão de obra robótica está sendo usada para oferecer serviços de concierge, no carregamento de bagagens ou com foco na hospitalidade para responder dúvidas básicas e providenciar serviço de quarto.

Entretanto, isso não quer dizer que a equipe precisa ser retirada da jogada. Os seus serviços, na realidade, estão sendo aprimorados com uma maior atenção aos processos de automação, deixando-os livres para focar em novas questões de melhoria da experiência do hóspede. Isso significa que os robôs não irão substituir a interação humana, apenas complementá-la.

Este hotel, no Japão, tem como grande parte de sua staff, robôs. Existem robôs para ajudá-lo a fazer o check-in no hotel, robôs para transportar sua bagagem para o seu quarto e robôs para transportar seu lixo. Até os peixes no tanque do saguão são robôs. 


Nos Estados Unidos, a rede Sheraton foi a primeira rede nacional a implementar uma variedade de robôs em seu staff, incluindo robôs que carregam as malas dos hóspedes:

 

O uso de recursos de voz

As casas inteligentes já são uma realidade. Todo o controle da sua residência por voz: luzes, sistema de refrigeração, portas, sistema de segurança, eletrodomésticos etc. A evolução destes sistemas permitiu novas e melhores aplicações, que também estão sendo utilizadas pelo setor hoteleiro para, além do que foi citado, oferecer um serviço de auxílio na resolução de dúvidas no próprio quarto ou para promover uma experiência diferenciada de reservas de quarto: basta falar com o seu celular o hotel, o dia e o horário e pronto! No futuro, o serviço pode substituir por completo o atendimento telefônico, pois provê muito mais agilidade na ações.

Neste breve vídeo, vemos a Alexa, da Amaxon, introduzida no mercado de hotéis para, além dos itens descritos acima, auxiliar os hóspedes ao solicitar serviços de limpeza dos quartos e em seus processos de check out:

 

Chatbots

Chatbots e serviços semelhantes já se tornaram lugar comum ao se visitar diversos websites, e agora estão revolucionando a tecnologia hoteleira ao oferecer:

  • Critérios de busca e resultados cada vez mais personalizados
  • Um método rápido e autosuficiente de reservas
  • Uma diferente maneira de gerar reconhecimento de marca e lealdade


Ao alinhar inteligência artificial ao atendimento por chatbot é possível desenvolver um serviço em constante evolução, capaz de compreender diferenças sutis nos padrões de comportamento do cliente e se adaptar, se tornando cada vez mais humanizado. 

Um case de sucesso no ramo hoteleiro é a Rose, do The Cosmopolitan, em Las Vegas,  um Chatbot por SMS baseado em Inteligência Artificial, que atende a clientes de fidelidade de cassinos no hotel, com o objetivo de facilitar o acesso à informação aos hóspedes, através de uma experiência mais personalizada. 

O vídeo abaixo mostra alguns resultados da Rose, e um pouco de sua personalidade:

 

IOT e a Inteligencia artificial (IA) 

O uso da Internet das Coisas (IoT) e a conectividade de dados sem fio já estão se tornando lugar comum. 

Para o setor hoteleiro, a IoT significa a possibilidade de garantir uma melhor experiência ao hóspede aliado a uma redução de custos, devido ao aumento da automação e compartilhamento de dados. Para os hóspedes, a IoT em suas acomodações contribui para uma estadia mais confortável e personalizada. 

Por exemplo, com dispositivos conectados, os hotéis podem permitir que a iluminação de uma sala seja ajustada com base na quantidade de luz natural. Da mesma forma, a tecnologia pode detectar a ocupação de um quarto e ajustar a temperatura de acordo, o que reduz os custos de energia sem comprometer o conforto de um hóspede.

Podemos também pensar na IOT no que diz respeito à manutenção preditiva. A tecnologia pode prever quando um equipamento de hotel, como uma unidade de ar condicionado, terá um problema antes de se tornar um problema. Dessa forma, os hoteleiros podem evitar a dor de cabeça de ter que bagunçar todos os seus os quartos de última hora para acomodar um hóspede com um problema repentino de um ar condicionado que não funciona. 

Quão melhor seria o seu serviço se você tivesse inteligência sobre os problemas antes que eles se tornassem um problema?

Já a IA representa, basicamente, o que há de mais profundo na evolução tecnológica no setor hoteleiro. O objetivo principal dessa tecnologia é a de oferecer uma experiência mais fluida e descomplicada para o hóspede durante a sua estadia. Há diversas maneiras pelas quais isso pode ser alcançado.

  • Coletando e interpretando dados do hóspede
  • Mapeando e identificando as preferências do hóspede para oferecer pacotes de estadia feitos sob medida
  • Permitir técnicas de marketing mais focadas e efetivas
  • Determinar proativamente a eficácia de uma campanha publicitária
  • Personalizar toda a experiência do hóspede

Apesar de ser uma tecnologia recente no mercado hoteleiro, conforme for evoluindo, será possível cada vez mais oferecer experiências únicas para os clientes, o que está totalmente alinhado com as novas demandas de mercado. 

Lembre-se que objetivo final é o de oferecer ao hóspede uma experiência 100% customizada. Isso vai ajudar a reforçar a identidade da marca do hotel e, como resultado, aumentar os seus índices de retorno. 

No vídeo abaixo, que mostra o hotel do futuro da Alibabá, é possível ver como o processo de IOT está presente desde o processo do check in, no room service, e basicamente em tudo que você quer fazer dentro do hotel, através do reconhecimento facial:

 

Para finalizar este post, gostaria de ressaltar que muitas dessas tecnologias só estarão disponíveis para seus hóspedes, no seu hotel, caso você tenha uma ótima cobertura de celular. Para falar comigo sobre como a QMC pode ajudar o seu negócio a oferecer tudo isso e mais um pouco para seus clientes, com  a melhor conectividade,  basta clicar  aqui! 

Gabriela Nunes

Gabriela Nunes

Gabriela é profissional da área de desenvolvimento de negócios e relacionamento com clientes. Com mais de 10 anos de experiência na área comercial, trabalhou em grandes multinacionais, e, nos últimos 5 anos tem se dedicado ao mercado de telecom buscando encontrar melhores soluções que atendam seus clientes de real estate.

qmc_CTA_fim_Blog_Tablet_ebook
gostou do conteúdo? a gente espera que sim! :)

Aproveita então e dá uma olhada nesse E-book sobre Transformação Digital na gestão hoteleira: falamos sobre reputação online, sistemas de reserva, experiência do consumidor, e o futuro da revolução digital nos hotéis.

BAIXE AGORA

DEIXE UM COMENTÁRIO

Assine nossa newsletter!

Faça o download o ebook: seu hotel etá preparado para a transformação digital?