<img height="1" width="1" style="display:none;" alt="" src="https://px.ads.linkedin.com/collect/?pid=2414825&amp;fmt=gif">

Nenhum homem é uma ilha, isolado em si mesmo; todos são parte do continente, uma parte de um todo. 

Certamente, quando o poeta inglês John Donne escreveu uma das principais frases pela qual seria lembrado na história, não tinha o futuro das telecomunicações em mente. Seria impossível para ele, cuja visão de mundo se limitava à Europa entre os séculos XVI e XVII, conceber o quão o mundo estaria conectado da forma que está hoje. 

O seu mundo ainda estava sendo descoberto.  As Américas tinham sido aportadas há pouco, a Austrália e o arquipélago havaiano ainda levariam quase 100 anos para que James Cook desembarcasse em suas terras, até então, desconhecidas para a Europa.   

De certa forma, também estamos em um processo de descoberta. Também estamos navegando para aprender e expandir as nossas possibilidades. Porém, hoje fazemos isso na internet, que deixou o nosso mundo muito menorais pequeno.  
 
Neste novo mundo interconectado, a frase de Donne é uma das leis mais absolutas. Não é possível sobreviver isolado e isso vale para pessoas, empresas e países da mesma forma.  
 
Hoje, o comércio exterior ganha cada vez mais importância e tamanho e, assim diversas áreas, como o agrobusiness, a medicina e até mesmo o mercado de consumo e varejo, e alcança novas possibilidades com o avanço das tecnologias e infraestruturas de telecomunicações. Quer conhecer algumas dessas maneiras que são utilizadas hoje e outras que estão por vir? É só seguir lendo.  

O comércio exterior de hoje 

A principal contribuição das telecomunicações ao setor pode ser resumida em uma palavra: velocidade. Hoje, há diversas maneiras de se comunicar rapidamente com filiais, fornecedores e os próprios consumidores. E a cada nova geração de tecnologia de conectividade que alcançamos, a qualidade dessas interações aumenta. Hoje, já estamos prestes a conseguir alcançar a instantaneidade, algo que acredita-se que o 5G irá fornecer.  

A modernização e a adaptação às novas exigências do mercado se tornaram uma necessidade. O uso de práticas inovadoras se mostrou como um fator de crescimento e expansão crucial para todos aqueles que buscam consolidar o seu espaço tanto localmente quanto globalmente. Engana-se quem acredita que a Transformação Digital do setor se limita à simplificação de procedimentos padronizados. Em muitos casos, aprimorou o poder de produção das empresas.  

Confira abaixo alguns exemplos de tecnologias que já estão sendo usados hoje: 

Blockchain 

Bancos, por meio de tecnologia de blockchain, estão oferecendo às empresas processos mais simples e livres de papelada. Isso está diminuindo atrasos na cadeia de suprimentos, custos, atritos e dando acesso a financiamentos mais rapidamente. Isso acontece porque o blockchain é um sistema de rede distribuído, onde não é necessário um servidor central de uma instituição ou banco para a realização de transações financeiras online.  

A partir de uma rede segura e confiável de compartilhamento de informações, uma rede de blocos encadeados registra todas as informações de transações realizadas em todo o globo. Os dados são registrados e as operações vitalícias. Tudo é feito por meio de uma rede segura onde os materiais são criptografados e as mensagens codificadas, as etapas operacionais ficam disponíveis e podem ser auditadas, facilitando o rastreamento e identificação, mas também aprimorando o setor financeiro das empresas, evitando fraudes e erros.  

Big Data e Business Intelligence 

Duas tecnologias inovadoras que, quando Quando utilizadas em conjunto, auxiliam o processo de tomada de decisão por meio da análise de dados, algo fundamental para o crescimento de qualquer empresa. Enquanto o Big Data organiza os dados gerados e também aqueles disponíveis, o B.I. os analisa e alimenta a empresa com descobertas importantes que podem gerar benefícios únicos para a empresa, como: 

  • Identificar qualidades de um serviço ou produto que podem ser exploradas na hora de anunciar.  
  • Identificar sinergias entre produtos e serviços que podem ser utilizadas para abordagens mais efetivas junto aos consumidores.  
  • Identificar soluções para problemas de envio, diminuindo o impacto no processo de entrega.  
  • Identificar rapidamenteação rápida da localização de produtos enviados, providenciando uma visão clara na cadeia de abastecimento, prevendo problemas e disponibilizando soluções ágeis.  
  • Gerarção de insights ao identificar padrões ou interesses de públicos de interesse, seja ele o consumidor ou até mesmo outros clientes específicos.  

Internet das coisas 

Muitas empresas do setor varejista já estão investindo em maior conexão e lucrando com isso. Seja por meio de drones, realidade virtual, impressoras 3D ou robôs, a Internet das Coisas é realidade. Um exemplo incrível é o Yara, o primeiro navio autônomo do mundo.  Construído na Noruega, ele tem como objetivo reduzir mão de obra e emissão de poluentes. Uma das maneiras é que, no momento que o RFID de um produto é lido no caixa de um supermercado, por exemplo, uma informação é enviada para o fornecedor, que consegue gerenciar o próprio estoque na loja. Quando identificada a necessidade, uma ordem de expedição interna é disparada. Com isso, controle de estoque e expedição se tornam automatizados e precisos, diminuindo custos de manutenção do estoque 

O que o futuro reserva? 

Já falamos um pouco como a tecnologia irá afetar o consumidor neste processo em alguns dos nossos posts. Afinal, cada vez mais o consumo é global, impulsionado pelas novas tecnologias que permitem experiências cada vez mais imersivas, com a Realidade Virtual e a Realidade AumentadaMas vale lembrar que essas mesmas tecnologias podem ser utilizadas em outras partes da cadeia.  

Traduções simultâneas 

Os avanços das tecnologias de tradução são fundamentais para o aumento da velocidade das negociações. Para se ter uma ideia, a WTO (World Trade Organization) utiliza intérpretes para mais de 1500 sessões anualmente. Com o uso de inteligência artificial e machine learning, será alcançado um novo patamar de produtividade, precisando apenas de apertar um botão para que empresários dos mais vários cantos do mundo se entendam em tempo real.   
 
Inteligência artificial  

A inteligência artificial será o coração do comércio exterior do amanhã. Ele será responsável por interligar toda a tecnologia na cadeia de processo e automatizá-la diminuindo a necessidade de intervenção humana no processo. Tudo isso para poupar tempo, que se traduz em redução de custos. Alguns exemplos de processos que podem se tornar automáticos: 

  • Expedição de cargas 
  • Conferência de cargas (por meio de sensores IoT é possível saber o que será enviado) 
  • Controle de prazos
  • Controle de Sistema Aduaneiro 
  • Controle de freetime de detenção 
  • Envio de documentos 
  • Controle de notas de débito 
  • Controle de tarifas locais 
  • Controle de faturas 

 
Ao ser “ensinado” de como todo o processo precisa acontecer de forma, ele irá identificar problemas rapidamente, bem como apresentar a solução. “Onde está o problema?” é algo que cada vez menos acontecerá no futuro.  

Instantaneidade  

Mais uma vez “velocidade” é a palavra da vez. No caso, com a chegada do 5G, teremos menor aior latência, banda e densidade. Muito mais dispositivos poderão ser conectados para enviar dados simultaneamente, muitos mais dados poderão ser processados ao mesmo tempo e compartilhados de forma instantânea.  

Infraestrutura de telecomunicações é diferencial de mercado 

O futuro claramente é digital -, mas o presente também é, algo que é claro para quem acompanha o QMC Conecta. Uma infraestrutura para comportar toda essa conectividade será um grande diferencial para qualquer empresa que queira fazer a diferença no mercado, sendo ele internacional ou não. O padrão de qualidade é cada vez mais global e garanti-lo é a obrigação da própria empresa -, afinal, ser o elo fraco dessa cadeia de processos mundial não é uma possibilidade.    

Encontrar a solução para a questão é muito mais fácil quando você conta com um parceiro especializado, como é o caso da QMC Telecom. São diversas soluções feitas sob medida para as mais diferentes necessidades de conectividade. Uma neutral host com experiência internacional sólida que conhece os diferentes mercados e realidades do Brasil e do mundo.  

Quando falamos de soluções específicas para o que apresentamos acima, o DAS é o mais indicado, pois garante conectividade de qualidade em ambientes internos, como é o caso de centros de distribuição, lojas, escritórios etc, assegurando que nada estará fora dessa grande rede interconectada, ressaltando que o DAS QMC está preparado para receber a evolução do 5G.    

Se você quer saber mais sobre as nossas soluções IndoorOutdoorStreet Level ou Centralizadas, acesse o nosso site. Para  receber as novidades do QMC Conecta diretamente no seu e-mail, assine a nossa newsletter. Lembre-se, você pode contar conosco para ajudar a superar o atual cenário. 

Murilo Almeida

Murilo Almeida

Murilo possui ampla experiência no mercado de telecomunicações, liderando projetos de consultoria estratégica para 3 das 4 maiores operadoras do Brasil – incluindo trabalhos em temas como M&A, planejamento estratégico, planejamento comercial, otimização de CAPEX e Turnaround.

qmc_CTA_fim_Blog_Tablet_ebook
GOSTOU DO CONTEÚDO? A GENTE ESPERA QUE SIM! :)

Aproveita então e dá uma olhada nesse E-book sobre Transformação Digital na gestão hoteleira: falamos sobre reputação online, sistemas de reserva, experiência do consumidor, e o futuro da revolução digital nos hotéis.

BAIXE AGORA

DEIXE UM COMENTÁRIO

Assine nossa newsletter!

New call-to-action