<img height="1" width="1" style="display:none;" alt="" src="https://px.ads.linkedin.com/collect/?pid=2414825&amp;fmt=gif">

A pandemia de Covid-19 está mudando profundamente a nossa sociedade. Por questões de saúde, estamos tendo que adotar novos comportamentos que estão alterando a dinâmica e percepção de muitos setores da economia. 

Uma das áreas mais afetadas é justamente a que está na linha de frente do enfrentamento dessa doença: o setor hospitalar. Mais do que somente enfrentar a clara sobrecarga, os hospitais estão tendo que encontrar novas formas de se manterem funcionais ao mesmo tempo em que garantem a qualidade do serviço prestado, além da produtividade e eficiência da sua equipe. Mas uma coisa é óbvia,  encontrar respostas para essas questões passa pelo aumento da conectividade. 

Conectividade para a segurança

Os hospitais estão recebendo um volume muito acima do seu normal devido ao aumento dos casos de contaminados de Covid-19. Infelizmente esse aumento acontece de forma paralela ao atendimento de outros casos. Então, como garantir a segurança dos pacientes e mitigar a possibilidade de contaminação da equipe e de outros pacientes? 

Uma das primeiras soluções encontradas foi o uso da telemedicina, que ajudou a diminuir a ida de pacientes ao hospital ao permitir que o atendimento pré-clínico, o suporte assistencial, consultas, monitoramento e diagnósticos aconteçam de forma remota por videochamada. Os hospitais também estão realizando triagens telefônicas antes das consultas para agilizar ainda mais o processo e evitar que pacientes fiquem além do necessário dentro das suas dependências.

Vale ressaltar que a regulamentação da telemedicina foi acelerada por conta da Covid-19. Após uma lenta evolução do processo, o ministério se viu “obrigado” a regulamentá-lo, algo que provavelmente continuará mesmo após a “normalização”. Empresas e sociedade estão vivenciando de forma intensa a importância das telecomunicações e acelerando a adoção de diversos novos processos apoiados nela.

Conectividade para a experiência do público

Além de ajudar a garantir a saúde dos pacientes, as telecomunicações estão sendo essenciais para que, tanto pacientes, familiares e também a equipe tenham contato com seus familiares e amigos, visto que a grande maioria está isolada, não podendo ter contato com essas pessoas.

Imagine a situação de ter que ser internado por conta do vírus e não poder falar com a sua família, não poder mantê-la atualizada da sua condição? Garantir uma boa conectividade dentro do seu hospital também é se preocupar com a saúde emocional dos seus públicos. 

Conectividade para a produtividade 

Outro ponto fundamental que a conectividade está ajudando hospitais é o aumento da efetividade das comunicações com e entre a equipe: comunicados, notificações, avisos de resultados, acesso a prontuários e históricos médicos, quando dentro de um sistema efetivo, diminuem a necessidade de locomoção dentro das dependências do hospital, consequentemente diminuindo os riscos de contágio, além de diminuir o tempo necessário para se ter acesso à informação desejada.  

QMC: a solução que entende o mundo da saúde

Ok. Conectividade se tornou ainda mais necessária para os hospitais durante a pandemia, mas como pensar em alguma solução de melhoria no meio do atual quadro? 

É aqui que entra a solução DAS e, principalmente, a QMC. 

A QMC é mais do que uma neutral host, a QMC é uma especialista quando o assunto é oferecer soluções de conectividade para o mercado de hospitais. Sabemos que a realidade de um hospital demanda uma abordagem diferenciada, desde o planejamento, passando pela implementação até a sua manutenção. 

É impossível chegar a uma solução eficiente e duradoura para hospitais sem compreender os seus maiores desafios:

1 - Desafios físicos

Um hospital é projetado para operar em módulos, com distintas áreas de operações e aplicabilidade, sendo imperativo o isolamento entre as mesmas. Portanto, contam com sistemas corta-fogo, e sistemas de combate a dispersão de agentes contaminadores, o que prejudica a conectividade sem fio. Muitos são construídos com paredes grossas e duplas com vários blocos isolados, o que prejudica muito a propagação do sinal. 

2 - Desafios hospitalares

Por mais que as atuais pesquisas apontem que o sinal de celular não seja nocivo à saúde, os hospitais possuem uma grande preocupação quanto à exposição ocupacional à radiação por seus profissionais, colaboradores e pacientes, por isso, é preciso garantir níveis baixos de exposição. Outro ponto de atenção são as possíveis interferências entre sistemas, pois equipamentos médicos podem ser mais suscetíveis a isso, o que demanda um estudo de radiofrequência detalhado para que qualquer solução possa se adequar à potência necessária para cada ambiente. 

3 - Desafios logísticos

Os hospitais possuem protocolos muito rígidos para garantir a saúde, segurança e tranquilidade de todos. Isso também precisa ser seguido na implementação em um projeto DAS:

  • Uso de EPIs específicos para evitar contaminações por parte dos profissionais. 
  • Rotinas de higiene rígidas, além de carteira de vacinação em dia.  
  • Acesso, horários limitados e níveis de ruído baixos demandas um planejamento meticuloso.

O que faz da QMC uma ótima parceira para hospitais

Os anos de experiência e os diversos clientes atendidos pela QMC nos fez desenvolver os melhores processos para garantir a melhor solução de conectividade. Sabemos como atender os hospitais da melhor maneira possível:

  • A nossa equipe certificada e com experiência específica em projetos em hospitais resolve as necessidades do cliente.
  • Uma comunicação constante garante versatilidade de adaptação diante de mudanças de cenário.
  • Parceiros confiáveis e de alta qualidade nos dão suporte com suas ferramentas.
  • Usamos apenas componentes premium com fornecedores confiáveis para garantir um alto nível não apenas em todos os processos, mas também em todos os materiais utilizados: das antenas aos uniformes e EPIs da nossa equipe.

Engana-se quem acredita que o projeto acaba quando é entregue. Pelo menos não com a QMC. Todos os nossos projetos são acompanhados de perto pela nossa equipe por meio de um monitoramento constante do nosso NOC (Network Operation Center), com processos de escalation e SLA: garantimos por contrato que essa infraestrutura sempre opere na sua melhor qualidade e capacidade possíveis. Também é fundamental garantir um canal de fácil acesso para que o cliente possa nos acionar para resolver qualquer questão.

Com a QMC, o novo normal do seu hospital pode ser completamente conectado

Depois de 3 meses com parte da sua operação paralisada para poderem focar mais nos casos de covid-19, os hospitais estão tentando retornar ao seu novo normal, e a QMC pode ajudar para que esse novo normal seja completamente conectado e livre de dores de cabeça. Temos orgulho de estar implantando diversos projetos de conectividade no segmento com sucesso, apesar do atual cenário de pandemia. 

Caso queira saber mais sobre a nossa experiência com hospitais, veja esse post sobre o nosso trabalho junto ao Hospital Perinatal Barra no Rio de Janeiro.

Gostou desse post exclusivo? Receba os nossos conteúdos direto no seu e-mail assinando a nossa newsletter. 

Equipe de Marketing

Equipe de Marketing

Equipe de marketing da QMC Telecom

qmc_CTA_fim_Blog_Tablet_ebook
GOSTOU DO CONTEÚDO? A GENTE ESPERA QUE SIM! :)

Aproveita então e dá uma olhada nesse E-book sobre Transformação Digital na gestão hoteleira: falamos sobre reputação online, sistemas de reserva, experiência do consumidor, e o futuro da revolução digital nos hotéis.

BAIXE AGORA

DEIXE UM COMENTÁRIO

Assine nossa newsletter!

New call-to-action