Ultimamente temos falado bastante sobre os benefícios que as telecomunicações trouxeram e trarão para a sociedade ao longo do tempo: no passado, presente e também no futuro. A pandemia da Covid-19 mostra diariamente a importância da troca de informações em tempo real para evitar uma crise ainda maior em todos os níveis da nossa sociedade - das relações humanas até as relações comerciais. 

Ainda estamos no início de uma verdadeira revolução que acontecerá ao longo dos próximos anos, mas entender como ela acontecerá é fundamental para que tenhamos uma verdadeira visão de todas as possibilidades. O 5G será o porta-voz disso tudo, e viabilizará aplicações da Internet das Coisas (IoT - Internet of Things). Já ouviu falar, mas não sabe exatamente o que é? Não se preocupe! Neste post explicaremos o básico para que você fique pode dentro de algo que já está presente nas nossas vidas, mas que irá tomar uma nova proporção em breve.

O que é a Internet das Coisas?

A Internet das Coisas, ou simplesmente IoT, é o conceito de conectar qualquer dispositivo (que possa ser ligado e desligado) à internet e a outros dispositivos. Criando uma grande rede de “coisas” e pessoas que coleta e compartilha dados sobre a maneira que eles estão sendo utilizados e o ambiente ao seu redor. Esses dispositivos podem ser desde celulares a aparelhos com Wi-Fi, tais como micro-ondas, geladeiras, lâmpadas, pulseiras smart, caixas de som, máquinas de lavar etc (basicamente qualquer coisa que você possa imaginar), mas também se aplica a componentes de máquinas, como a bomba de combustível de um posto ou até mesmo uma broca de perfuração de petróleo em grandes profundidades. Tudo que possui um botão de liga e desliga tem potencial para fazer parte da Internet das Coisas. 

Segundo um estudo da Juniper Research, até 2022 é esperado que 50 bilhões de dispositivos estejam conectados pela Internet das Coisas. Teremos uma grande rede de relacionamento de pessoas-pessoas, pessoas-coisas e coisas-coisas. 

Como isso funciona?

Dispositivos e objetos com sensores são conectados a uma plataforma da Internet das Coisas que integra os dados gerados, processa-os e compartilha as informações mais valiosas com aplicações criadas para resolver necessidades específicas.

As plataformas de IoT são o ponto central que unem hardware, conectividade, software e camadas de aplicações para oferecer uma solução eficiente para o gerenciamento e configuração de dispositivos, coleta e análise de dados, aplicações e conexões com a nuvem ou um servidor local, atendendo obrigatoriamente certas questões:

  • Escalabilidade 

A plataforma precisa estar preparada para comportar um número sempre crescente de dispositivos conectados, mantendo a qualidade de performance. 

  • Ser user-friendly

A plataforma precisa oferecer flexibilidade de integração com diferentes APIs e o controle do código para uma maior customização e adaptação para diferentes cenários e necessidades. 

  • Integração e interoperatividade

A plataforma precisa estar preparada para lidar com diferentes tipos de dispositivos conectados com diferentes protocolos de comunicação para a coleta e processamento dos dados gerados. 

  • Opções de implementação

A plataforma precisa estar pronta para se integrar à rede da empresa, seja na nuvem ou em um servidor interno

  • Segurança de dados

Encriptação da informação transmitida entre os dispositivos e o servidor pelos possíveis diferentes canais de comunicação, o controle do acesso de usuários, bem como o manuseio dos dados processados. Hoje em dia a questão de segurança é crescente e exponencial.

Como a IoT lhe impacta

Por que iremos precisar de tantos dispositivos conectados e compartilhando dados entre eles?

Imagine que a smartband que você usa, monitora o seu sono e avisa para o despertador do seu celular qual é o melhor momento do ciclo do seu sono para que você acorde mais disposto. 

A sua cafeteria também está conectada e começa a preparar o café no momento certo para que você o saboreie quentinho. Você desce para o café da manhã e a sua geladeira cria uma notificação para que você passe no mercado para comprar algumas coisas que estão para acabar.  

Você vive em uma cidade inteligente, onde há sensores pelas vias, além de todos os veículos estarem conectados. Você é avisado de um acidente que está causando trânsito, logo é o melhor momento para você sair e não se atrasar para o trabalho. Você sai de casa e automaticamente os aparelhos entram em modo de economia, consumindo menos energia. 

O seu carro já sabe do conteúdo que você gosta de consumir e sugere uma playlist customizada para você escutar durante o trajeto. O carro também é autônomo e permite que você faça outras coisas durante o trajeto, como se preparar para aquela reunião logo no primeiro horário. 

Você chega ao escritório e a sua impressora lhe envia uma notificação que está para ficar sem tonner e que já pode solicitar a substituição diretamente do fornecedor. Na hora do almoço você vai para o shopping próximo, que reconhece a sua presença no prédio e lhe faz uma sugestão de local baseados nas suas visitas anteriores e outros estabelecimentos que você frequentou ao longo do mês. Você concorda e uma reserva no seu restaurante favorito é feita imediatamente.

O seu dia transcorre bem. O toner é entregue e instalado, você foi bem na sua reunião e as máquinas da fábrica aprenderam sozinhas uma maneira de produzir com maior eficiência energética e de materiais. Você está pronto para voltar para casa. O seu carro pergunta se você quer passar no supermercado ou prefere que entreguem o pedido na sua casa. Você escolhe a segunda opção e, como o trânsito é monitorado em tempo real, o pedido é feito para que seja entregue juntamente com a sua chegada. Você volta por um caminho diferente, já que há uma nova área de trânsito. Quando você está quase chegando, a sua casa começa a ganhar vida. As luzes se acendem os aparelhos saem do modo de economia. Você chega em casa e encontra o café quentinho na cafeteria e os pedidos do supermercado prontos para abastecer a geladeira. Foi um bom dia. 

A Internet das Coisas veio para integrar e conectar, trazendo eficiência para a nossa sociedade nos mais diferentes níveis. Juntamente com o 5G e outras tecnologias, o IoT irá mudar a maneira que vivemos. Chegando ao ponto de possibilitar que pandemias como a que estamos vivendo hoje não passem, verdadeiramente, de um pequeno mal passageiro.  Você já está pronto para isso?

Agora você sabe um pouco mais sobre o que é a Internet das Coisas e uma pequena parcela de todo o seu potencial. Ainda há muito a ser explorado sobre o assunto, principalmente as suas aplicações práticas.

Fique conectado no QMC Conecta para entender ainda mais sobre o assunto - em breve teremos mais conteúdos exclusivos sobre IoT.

Murilo Almeida

Murilo Almeida

Murilo possui ampla experiência no mercado de telecomunicações, liderando projetos de consultoria estratégica para 3 das 4 maiores operadoras do Brasil – incluindo trabalhos em temas como M&A, planejamento estratégico, planejamento comercial, otimização de CAPEX e Turnaround.

qmc_CTA_fim_Blog_Tablet_ebook
GOSTOU DO CONTEÚDO? A GENTE ESPERA QUE SIM! :)

Aproveita então e dá uma olhada nesse E-book sobre Transformação Digital na gestão hoteleira: falamos sobre reputação online, sistemas de reserva, experiência do consumidor, e o futuro da revolução digital nos hotéis.

BAIXE AGORA

DEIXE UM COMENTÁRIO

Assine nossa newsletter!

Faça o download o ebook: seu hotel etá preparado para a transformação digital?